Boas vindas

Que todos possam, como estou fazendo, espalharem pingos e respingos de suas memórias.
Passando para as novas gerações o belo que a gente viveu.
(José Milbs, editor)

2.8.07

SILENCIO NAS ARTES. MORRE O PROFESSOR DAVID....

PROFESSOR DAVID MORRE EM CAMPOS E É SEPULTADO EM MACAÉ


Uma das mais alegres presenças nas nossas ruas e que sempre se destacou pela simplicidade e inteligência, o Professor David Nunes Pereira faleceu ontem na cidade de Campos.

Paulista, David, veio para Macaé aos 35 anos. Dedicado ao Magistério com especialidade em Inglês foi se afeiçoando a todos os macaenses e se juntando as nossas histórias. Colunista de O REBATE nos anos 67/76 ele assinava uma página, até então inédita em jornais de interior. Sua coluna era aulas de Inglês que ele passava para os leitores e tinha, ao lado, a tradução.

Sempre a frente de seu tempo, ajudou na fundação do PT que, por muito tempo funcionou junto a seu curso na Rua Julita Oliveira.

A vida de David sempre foi marcada pelo carinho ao trabalho. Pintor, Artista Plástico, poliglota e exímio contador de histórias. Despreocupado da matéria levada à vida como ela deveria ser levada pelos grandes homens que se dedicam a arte. Não se cansava de falar de sua prole. Seus oito filhos: Davidson – Andreo – Alexandre – Eduin – Agatha – Anderson – Paulo e Eduardo Mendez Nunes Pereira ele ensinou a arte das tintas e do convívio com o natural. David fazia questão de participar de todas as transformações sociais de nossa comunidade.

Participou da criação da Escolinha de Artes de Macaé e das mais célebres exposições que a cidade teve no curso destes 40 anos de sua vivencia na comunidade. Nos anos 60, quando O REBATE estava sendo objeto de censura e perseguição policial ele sempre acolha nossas preocupações, espantando a tensão e brincando como se “tudo isso iria passar e que não passavam, eles, de tigres de papel. Falava em inglês e todos sabiam que se tratava de um apoio a nossas lutas...

Ultimamente David não estava muito satisfeito com o Partido dos Trabalhadores. Continuava filiado, sabendo de tudo e de todos mais não aceitava determinadas posições à direita de alguns setores do PT. A última vez que tive contato com este velho guerreiro de nossas ruas ele perguntava sobre Pianos. David conhecia tudo de piano e buscava algum para um seu amigo. Nos intervalos de nossa conversa, dentro do Ônibus do Novo Cavaleiro, a gente sentiu que o nosso afeto era muito maior que a distancia de nossas casas.
Dona Maria Mendez da Silva, companheira de lutas e alegrias do nosso David, as condolências de tuda equipe de O REBATE. Sabendo ela que o exemplo de carinho e afeto que seu esposo espalhava por onde ia e vivia, ficará nas lembranças de todos os moradores da Região do Petróleo...
Embora morando no mesmo Bairro, pouco nos víamos. Macaé perde o “nosso Professor David do PT”...(José Milbs de Lacerda Gama editor de www.jornalorebate.com )

Sobre David, assim se expressou nosso diretor Moctezuma: "moctezuma diz:

assim foi o prof. David; bem falante, convincente, altivo, entusiasmado, o "BONDE DO BEM DE MACAHE" ..

Uma colega do David Armando escreveu:

"Foi muito bom para Macaé a presença do "nosso Mister Davis" como ele gostava se ser chamado nas aulas de O REBATE".

Assim falou o Companheiro Caxeta:


Bom dia Milbs,

Confesso que estou lendo a reportagem do professor Davi em lagrima, primeiro porque não sabia do seu quadro de saúde, já que ele nunca comentou sobre isto, e não tive oportunidade de render as ultimas homenagens ao nosso professor. Digo tudo isto, porque ultimamente o professor, o companheiro, o amigo Davi estava trabalhando conosco em Cabiúnas e sempre que eu podia ia até sua sala ao lado para discutir política, falar sobre o partido dos trabalhadores, sobre o trabalho, sobre a vida, ouvir as sua piadas, era um grande otimista. Em algumas vezes, fazia questão de almoçar junto e deslocávamos de pé até o restaurante, e ele no alto de seus 70 anos, cabelos grisalho, sempre sorridente, cumprimentava a todos pelo caminho, além de exibir a sua saúde. E que na última vez que eu lhe vi, tivemos oportunidade de subirmos juntos, almoçar e retornar juntos, jamais poderia imaginar que aquele almoço seria a nossa despedida.

Um dia entrei em sua sala naqueles momentos tenso em que muitas vezes o trabalho nos reserva, quando não conseguimos enxergar o horizonte e estava lá o professor Davi com sua fala arrastada e expondo os seus conselhos: E aí professor, repondia e aí Caixeta quando a coisa está difícil, mudamos nem que seja o nosso visual, esta me vendo, deixei meu cabelo crescer, estou mudando o meu visual. Imediatamente lhe respondi que faria o mesmo em sua homenagem e em nome das mudanças, respondeu: quando crescer vem aqui para que eu possa pintar o seu retrato.

Conheci professor Davi em um de seus discursos no encontro do PT na câmara de vereadores, quando falava da possibilidade das mudanças que o Brasil precisava, quando acreditávamos que a solução do Brasil era um trabalhador na presidência, quando éramos perseguidos por sermos sindicalista, que continua até hoje. Davi era um grande maestro na arte da oratória, confesso que nos deixou um legado, e sempre demonstrou que temos que ter esperança, sempre.

Dessa forma, retorne a pátria espiritual, vai professor Davi, Vai com Deus... Caxeta

Sobre o Mestre, politico e artista, assim falou Eliane Geronimo:

Professor Davi deixa saudades e ensinamentos.

Conheci o mestre Davi como não poderia deixar de ser, nos grandes movimentos
em nossa cidade na ultima greve geral, paramos a cidade, lembro-me com
saudades dos tempos que éramos chamados de malucos, particularmente sinto-me
honrada de ter conhecido e feito parte dos grandes movimentos políticos, e
sindical em nossa cidade, eram loucos xiitas?Do significado raízes, sinto
saudades dos grandes companheiros, como ele verdadeiramente mestre na arte
da cidadania, na luta de um país justo, sem exploradores e explorado,
aproveito para lembrar outros camaradas.Magé, Carlos Martins, Ivânia,
Arlene, Tavares, in memória Mario do Carmo.Entre outros.Profundamente
saudosa.
Eliane.

Sabrinha Salgado fala da presença de David na vida da região e escreve:


Grande saudade deixara nosso querido professor David, alma nobre,
própria daqueles que não se traem, nem se deixam levar pela soberba,
mantendo-se firme em seus propósitos. Carismatico por natureza...
sabia nosentusiasmar com seu jeito singular... com a irrevêrencia daqueles que sabem
o seu próprio valor... para nós que o admiramos sua imagem e conduta para
sempre ficará gravado em nossas lembranças. Abraços fraternos
Sabrina Salgado.

2 comentários:

Davidson disse...

O que dizer do meu pai, que me gerou, me protegeu me criou e me ensinou a ser como eu sou. A unica coisa que eu consigo pensar e na saudade eterna que vou sentir dele e na licao que ele nos deixou, viver sua vida conforme seus ideais sem vende-lo a troco do vil metal.
Pai te amo, e estaremos juntos de novo um dia.
Davidson
(Muita honra a minha se chamar "Davidson" (filho de David)

Gustavo disse...

Bom quero agradecer e dizer muito obrigado em nome de toda a familia digo que o pouco que sabia da historia do professor david era o bastante p/ saber que ele era um homem como até hoje nunca conheci
espero q um dia o reencontre pois sinto muita saudades das suas historias e seus esporros bom uma coisa q ele sempre dizia e q eu numca vou esquecer é "Acorda gustavo, mais acorda p/ vida!"

onde você estiver vô eu sei que está olhando por mim....

bjsss

espero te reencontrar de novo

muito obrigado por tudo!!