Boas vindas

Que todos possam, como estou fazendo, espalharem pingos e respingos de suas memórias.
Passando para as novas gerações o belo que a gente viveu.
(José Milbs, editor)

14.1.09

Só o teu retrato, mulher, junto a minha cabeceira..,



Hoje, sòsinho neste abandono,
Igual uma casa sem dono...
sinto saudades de alguém.
Meu sofrimento é cruel,
juro não explicar.
Não tenho nimguém que venha me consolar.
Não tenho uma visita de parentes.
Nem de amigos siquer...
Só o teu retrato, mulher,
junto a minha cabeceira, é um Médico assistente é minha Enferméira...

3 comentários:

July disse...

A lembrança que acalma o coração, a lembrança que desespera de saudade, a lembrança que não passa, apesar das lágrimas, apesar do tempo, apesar...
Ótimo texto Milbs.

Jory Marr disse...

Há anos que procuro essa canção e não sei de quem é. Você poderia me ajudar?

Anônimo disse...

Gostaria de saber o nome do cantor e se tem a possibilidade de eu encontrar em áudio?
É um desejo de uma pessoa muito especial que eu queria atender antes de ela partir!
Agradeço desde já!