Boas vindas

Que todos possam, como estou fazendo, espalharem pingos e respingos de suas memórias.
Passando para as novas gerações o belo que a gente viveu.
(José Milbs, editor)

14.7.07

BRASIL E PORTUGAL PERDEM A VÓZ DE ABILIO HERLANDER


BRASIL E PORTUGAL PERDEM A VOZ DE ABÍLIO HERLANDER
Cantor, Poeta, Compositor, alegre locutor e amigo das noites...
Uma perda para o mundo das artes cênicas...




O ÚLTIMO DOS GRANDES 'SHOW BUSINESS' É SEPULTADO EM MACAÉ





A história da Música Popular do Brasil e de Portugal está de luto. Morre em Macaé, cidade que escolheu para ser sepultado, uma das mais lindas vozes do Cancioneiro Popular do Brasil e de Portugal. Abílio Herlander Ferreira Leitão era seu nome de baptismo:
"Lisboa só minha - Lisboa querida, eu sei que te cantam em prosas e versos, que todos te amam ninguém como eu!... pois tu és só minha, e na minha infância te deste todinha, todinha para mim. Não tenho ciumes , de tudo que falam pôs tuas entranhas fundiram, como as minhas esbanjando amor, tu te deste a medo. Só tuas esquinas sabem o segredo, ninguém mais ninguém...
Teus bairros, teu Tejo, teu céu e teu mar. Teu cheiro, teu ar, teu modo de olhar em tardes de sol, em noites de lua com dias de chuvas em noites perdidas...
Garota, varina, vaidosa, menina: Do dia para a noite jamais te vi pois segui viagem pelo mundo fora e só hoje penso o quanto perdi. Então eu sonhava, deitado a teu lado e, sabes - amor - nunca te esqueci!...
Joguei com a vida atrás de aventuras mais tua ternura jamais encontrei. Conservo o aroma, tenho teu sotaque e voltei a pouco para te rever.Te encontrei mais linda. logo que te vi, nem pude falar. Olhei-me, beijei-te, puxei-te em meus braços, e tu como outroras, destas-te ao meu lado e tornas-te a amar..."

Este poema de amor a sua Lisboa. Assim como O REBATE que nasceu em Lisboa e veio para Macaé, Abílio fez a mesma caminhada. Lisboa/Macaé...
Poeta, cantor, compositor, um dos mais belos homens dos anos 50 ele se casou com a Ex Miss Bahia e 2a. colocado no Miss Brasil. Sonia Rocha foi a baiana que sucedeu Marta Rocha e tocou o aventureiro coração de Abílio. Desta união nasceu Sabrina que é vista na foto com ele e com sua irmã do segundo casamento. A foto é de 1989 e ela mostra Abílio, Sabrina e Cristina. Foi num momento solene na vida deste mestre da poesia e do canto. Momento em que a Casa de Portugal de São Paulo prestava honras a este grande vulto da vida musical Brasil/Portugal...

EM A FLOR DA PELE ele aprofunda seu amor a humanidade, aos seus mundos... Um poema simples como simples foi sua vida. Despido das lutas pela matéria, Abílio foi um ser "carimbado pela criação". Seu coração Brasil/Portugal era a sensibilidade que tocava e o fazia viajar por mundos inimagináveis a seres comuns.
" A flor da pele, os teus sentimentos, as tuas loucura, tudo que procuras... Que te faz vibrar a flor da pele..." Centenas de Poemas, Canções e Versos ficam na História da Musica e na memória dos que tiveram o privilégio de conhecer e vivenciar Abílio. São páginas lindas de belos poemas. Desde a FOSSA, SOMBRAS, AQUELA GAIVOTA (sou eu), UMA PEDRA NO CAMINHO, VIDA DE ARTISTA ele fala com o natural, se integra a mãe natureza e põe a mostra as entranhas de seu mundo interior que poucos puderam penetrar e conhecer...

"Eu sou aquela gaivota
e já fui um passarinho
e para fazer meu ninho voei tanto que cansei...
Também já fui cachorrinho, vira lata, maltratado.
e vaguei, vaguei, vaguei...
Fui um cisne muito branco naquele lago de Rei...
Já fui cavalo de raça. Quantas mulheres conquistei. Montado sobre seu dorso. Galopar eu galopei. Minha crina solta ao vento. E, para onde fui, não sei...
Como homem, voei alto
Por serras e cordilheiras
Voei de muitas maneiras
Por rios montes e vales
Sá passei muitas fronteiras
Atravessei oceanos
E com aves me cruzei
Com esta vida agitada
Nem em ti eu reparei
Estou triste e desolado
com saudade fiquei...

(Poema feito por Abílio às 6,30 da manhã de um dia e mês do ano de 1990 em São Paulo que encontrei no "A flor da Pele", revista editada na Casa de Portugal).








PORTO E LISBOA SAUDADES....
Paulo Navarro escreveu:"De volta a Portugal, 35 anos depois para rever os amigos Francisco José,Tony de Matos Raul Solnado, Alberto Ribeiro e quem não canta mais como Luis Picarra...





Falaria mais sobre este grande vulto da Musica o Roberto Corte Real, com seus anos e anos de Rádio, TV e produtor de discos na USA e no Brasil. " Quando se anuncia uma apresentação de Abílio Herlander nos principais Teatros ou nos sofisticados Clubes nocturnos, temos certeza que passaremos agradáveis momentos da arte cênica e musical da grandeza dos maiores "show men" da actualidade"...



Em RAÍZES LUSÍADAS em dez. de 1989, Santos Mendes republica este texto poético de Herlander: " - Gostaria de ser o que sou. Mas não sou...O homem de briga... O homem do asfalto... O homem razão... Perdi-me no espaço. Neste pouco espaço. Nessa solidão... Gostaria de ser, o que fui e não fui... o que sou e que não sou. Neste sonho impossível.
E arremata o grande critico de Portugal Santos Mendes: " O poeta Abilio Herlander por certo surpreendeu muita gente que o conhecia o admirava e o aplaudia através de suas apresentações como brilhante showman que sempre foi.
O poeta Abílio Herlander estravassa o seu grito de ser, no parto normal em contacto com o mundo exterior"...


81 anos de uma vida. Visualizando, como se estivesse numa mesa de Poker, numa Carreira de Campista, numa cartada pensada de um Bacarat ou, até mesmo adivinhando a "carta" que vinha num 21. Marcado pela vivencia, Abílio brincou com a vida. Alegre falante "jogava sempre com os entendimentos humanos como se já tivesse vivido várias e longas vidas.
Jamais brefou Sabia entrar e sair na hora certa de todas as jogadas que a vida lhe punha adesafiar sem perder a cumplicidade e a naturalidade com o belo de uma criação lusitana cimentada nas ruas empoeirada de Lisboa e do Porto...

"O Menino Abílio das Noites Paulistanas e de Las Vegas" teve mundos a seus pés e jamais se apegou aos bens materiais. Sem perder a dignidade de um grande gentlman, levou até o fim a beleza da sua vivência e o afeto de todos que com ele conviveu.

Um espírito iluminado pela Harpa que tocam os deuses no Olimpo, Abílio sabia brincar com as palavras e com a impostação de uma voz inigualável. No palco da vida não deixa lucro nas bilhete rias. Contemporâneo e amigo dos grandes da musica como Amália Rodrigues, Villaret, Laura Alves, Assis Pacheco, Abílio atuou na Espanha, Las Vegas, Rio de Janeiro.

As noites brasileiras perdem um dos últimos de seus brilhantes representantes. A escolha de Macaé para seu final de vida não deve ser olhado por São Paulo e Lisboa como um ato de segundo plano. Abílio quis ficar perto das pessoas que sempre amaram e ficaram dele longe num grande período de existência.
Sabrina, Cristina e sua atual companheira Lia Herlander todo o afeto de O REBATE pela sentida perda. E por que não estender este sentimento a sua ex esposa Sonia, seu esposo Aldelmayres, seus ex-cunhados Raymundo, Paulo, Ângela, Ismael e José Rocha? A todos eles, Abílio sempre esteve presente na lembrança feliz de um convívio alegre e descontraído...

O REBATE gostaria de colocar a leitura de todas 350 mil visitas que o site www.jornalorebate.com conquistou ao longo de seus 75 anos de Histórias os lindos poemas e composições desde Mestre das Artes Cênicas. No entanto, nosso espaço se torna pequeno. Transcrevemos o texto de seu Poema MÃE onde Abílio fala a sua mãe: Que mãe fosto tu?...
Que foi que te dei?...
Tu, tudo me deste. Sei que sofres mãe... eu sofro também. Porque estás tão longe. porque me criaste...
- O que semeei, nada quase nada. Levamos da vida, apenas momentos. Quero morrer jovem, assim como tu. Nunca vou esquecer-te velhinha menina. Pois não há no mundo UMA MÃE COMO TU....

Portugal, Lisboa, Porto, São Paulo, Rio de Janeiro. Las Vegas e, finalmente se cala, em MACAÉ, a voz que encantou mulheres e multidões...
Uma homenagem a Abílio Herlander Ferreira Leitão deverá ser feita pelo seu genro e amigo Rogério Salgado dando o seu nome a Avenida principal do seu loteamento em Macaé Justa e merecida que poderá contar com a presença de sua filha Cristina Herlander, também cantora e dona de uma linda vóz...( José Milbs, editor de www.jornalorebate.com )


Um comentário:

Marisa Zanirato disse...

Caro José Milbs,
Linda e merecida a homenagem feita ao Abílio Herlander. Para nós, fica um sentimento que só é possível definir para quem tem por herança a Língua Portuguesa: saudade!
Abraços!
Marisa.