Boas vindas

Que todos possam, como estou fazendo, espalharem pingos e respingos de suas memórias.
Passando para as novas gerações o belo que a gente viveu.
(José Milbs, editor)

29.5.08

IPIRANGA, DOS SAUDOSOS ACORDES DE ARMANDO MARCONI, QUEM DIRIA, PERTURBA OS SONOS...

Nos anos 70 o Ipiranga F.C. que foi Clube Abaetê, nos anos 30, 40 e 50 e que teve belas tardes domingueiras sob o comando alegre dos pianistas Armando Marconi e Lucas Vieira está sendo acusado de "perturbador do silencio e inimigo das crianças que querem dormir. È uma tristeza saber disso.
Grandes namoricos aconteceram neste velho prédio da tradicional Rua da Praia. Hoje, descascadas pelos tempo e pelo descuido de seus atuais dirigentes está moribundo e grita sons inintelegiveis e tristes...
Suadades da vóz do Osmar Rocha, Pedro Paulo Vianna e Haroldo Meirellis. Ai vai uma de suas canções ...

"Na mesa de bar, onde se encontra toda inspiração.
Bebendo e fumando foi quando surgiu este samba Canção.
Erguendo meu copo eu vejo o vulto daquela mulher...
Ela foi o meu todo, tirei-a do lôdo e já nao me quer"...

Paulo Moraes, grande homem das noites macaenses, está sendo perturbado pelo som do velho Ipiranga F.C.

Eis o texto que meu amigo Paulo me mandou e que publico no meu Blog:


Todas as quartas-feiras e sábados, os moradores do centro de Macaé, ao redor do Clube Ypiranga, sofrem por causa do som altíssimo. Desde a tarde quando são feitos os testes e ensaios e até alta madrugada, as famílias não estão conseguindo dormir. O barulho entra dentro dos seus lares não tendo condições de ter suas janelas e portas abertas. Muitos precisam ligar seus ar condicionados, mesmo com tempo frio, para que não fiquem sem ar circulando em seus lares tranca fiados, devido ao som sempre alto vindo dos bailes do Clube Ypiranga.
O clube que já tem 80 anos, não tem tratamento acústico e com isso vaza som para os lares ao redor.
Os moradores já apelaram várias vezes para a Secretaria de Meio Ambiente, ao serviço do 190, à Guarda Municipal e ao próprio Ypiranga, mas não conseguem acabar o abuso do som alto que transtorna muitos lares. Existem muitas pessoas que já perderam noites sem dormir e no dia seguinte não conseguiram trabalhar em condições normais, pois ficam sonolentas durante o dia de trabalho. Crianças não conseguindo dormir, choram e muitas não conseguem ir ao colégio no dia seguinte.
As famílias questionam: - Por que ainda existe este tipo de conduta, precisamos de paz em nossos lares!!?!!
Que as autoridades competentes trabalhem neste sentido de conseguirem o retorno do lar doce lar das famílias do centro de Macaé, que outrora era abençoado pelo som das ondas do mar da nossa Princesinha do Atlântico.

Um comentário:

julio diogo disse...

PARAB´NS PELO BLOG. LHE ESCREVO PARA PEDIR A DATA DE FUNDAÇÃO DO YPIRANGA FUTEBOL CLUBE DE MACAÉ. O SR. PODERIA MKE EJUDAR ENVIANDO ESTA INFORMAÇÃO.
ATENCIOSAMENTE

JULIO DIOGO
juliodiogo@litoral.com.br